Dólar
Euro
Dólar
Euro
Dólar
Euro

SP - Vale do Paraíba e região

'Boa menina e amorosa com os irmãos': familiares lamentam morte de adolescente de 16 anos assassinada pelo namorado no litoral de SP

.

Imagem de destaque da notícia
Rafaela Ramos da Silva foi encontrada morta e enterrada em um sítio, após ficar três dias desaparecida. O namorado dela, de 25 anos, foi preso em flagrante e confessou o crime. Rafaela Ramos da Silva, de 16 anos, foi encontrada morta enterrada em Caraguatatuba

Arquivo pessoal

Uma boa menina, amorosa com os irmãos e alegre. É assim que os familiares descrevem a adolescente Rafaela Ramos da Silva, de 16 anos, que foi morta e enterrada pelo namorado em Caraguatatuba, no Litoral Norte de São Paulo.

Em entrevista ao g1, familiares da jovem lamentaram a morte precoce da adolescente.

"Ela era uma menina boa. Ainda brincava com as irmãs menores. Perdemos ela", disse.

? Clique aqui para seguir o canal do g1 Vale do Paraíba e região no WhatsApp

Segundo a família, a jovem havia começado um relacionamento com Adilson da Silva de Siqueira Júnior, de 25 anos, há cerca de dois meses. A família afirma que o homem era agressivo e que não deixava a adolescente ter contato com os parentes.

"Há cerca de dois meses ela estava envolvida com este rapaz. Nunca fomos a favor. Fui diversas vezes até a casa dele para buscá-la, mas mal conseguia vê-la, ele não deixava. Ele não deixava ela ir embora, era agressivo demais", lamentou.

Ainda segundo a família, a jovem ficou incomunicável e parou de frequentar a escola por causa do namorado.

"Fiz um boletim de ocorrência contra ele, procurei delegacias, mas acabou nisto. Ela não tinha celular, quem usava as redes sociais dela era ele. Isto de suposta traição é uma mentira. Ela parou de frequentar a escola por conta desse rapaz", contou.

Adolescente é morta pelo namorado em Caraguatatuba

O caso

Rafaela Ramos da Silva estava desaparecida há pelo menos três dias. Segundo a Polícia Militar, quando a jovem desapareceu, ela estava com Adilson.

O namorado da vítima foi preso e confessou aos policiais que cometeu o crime porque acreditou que estava sendo traído pela estudante, segundo o Boletim de Ocorrência.

À polícia, o homem disse que enforcou e sufocou a adolescente com um travesseiro na madrugada de segunda-feira.

A prisão de Adilson da Silva de Siqueira Júnior, de 25 anos, aconteceu por volta das 20h30 desta quarta-feira, na estrada Abra de Dentro, no bairro Pegorelli - leia mais detalhes abaixo.

O g1 tenta contato com o advogado de Adilson, mas não localizou nenhum representante pela defesa dele até a publicação.

Delegacia de Caraguatatuba

João Mota/TV Vanguarda

Prisão

A polícia recebeu a denúncia de um caso de feminicídio em um sítio localizado na estrada Abra de Dentro, no bairro Pegorelli, em Caraguatatuba (SP).

De acordo com a denúncia, o homem responsável pelo crime frequentava pontos de droga na região. Os policiais foram até o local e encontraram três pessoas em atitude suspeita.

Durante a abordagem, dois homens conseguiram fugir e um foi alcançado pelos policiais. Segundo informações do boletim de ocorrência, ele estava com duas porções de maconha e demonstrou muito nervosismo.

O registro policial aponta que, questionado pela PM, Adilson confessou que havia matado e enterrado a namorada em um sítio onde trabalha como caseiro da região.

Ainda segundo o registro, o rapaz explicou que cometeu o crime na madrugada de segunda-feira (13) porque acreditou que estava sendo traído pela namorada. Ela foi enforcada e asfixiada com um travesseiro.

Na manhã de segunda, o criminoso enrolou o corpo da adolescente em um lençol e o enterrou atrás de uma casa do sítio. Os policiais militares foram até o local e encontraram o cadáver.

"Diante das informações, as equipes iniciaram patrulhamento e, em uma das ruas do bairro Pegorelli, indivíduos foram visualizados e empreenderam fuga. Um deles a equipe conseguiu abordar. Durante essa abordagem conseguiram verificar que era o individuo que tinha cometido o homicídio", explica o tenente da Polícia Militar, Rodolfo Quirino.

Uma funerária foi acionada e encaminhou o corpo ao Instituo Médico Legal, para a realização de exames necroscópicos.

O homem foi preso em flagrante e levado à delegacia da Polícia Civil de Caraguatatuba. Na delegacia, os policiais consultaram o nome de Adilson e identificaram que havia um boletim de ocorrência contra ele por subtração de incapaz. A vítima é a adolescente que foi morta por ele.

Além disso, foi constatado que o homem cumpre pena de mais de sete anos em regime semiaberto por roubo. Ele permaneceu preso e agora vai responder por homicídio, tráfico de drogas e ocultação de cadáver.

A faca, o celular e as drogas encontradas com Adílson foram apreendidos.

Rafaela Ramos da Silva, de 16 anos, foi encontrada morta enterrada em Caraguatatuba.

Arquivo pessoal

Veja mais notícias do Vale do Paraíba e região bragantina

Fonte: G1.Globo

Comentários
Acesse sua conta
ou cadastre-se grátis