Dólar
Euro
Dólar
Euro
Dólar
Euro

SP - Vale do Paraíba e região

Preso por matar a namorada tem condenação por roubo e cumpria pena em regime aberto

.

Imagem de destaque da notícia
O corpo da adolescente foi encontrado na noite de quarta-feira (15) em Caraguatatuba. O homem, que tem 25 anos, cumpria pena em regime aberto por roubo a uma adega em 2019. Adilson da Silva de Siqueira Junior, preso em Caraguatatuba por matar e enterrar a namorada

Reprodução

A Justiça decretou a prisão preventiva do homem de 25 anos que confessou matar e enterrar a própria namorada, de 16 anos, em Caraguatatuba (SP). O crime aconteceu na madrugada de segunda-feira (13), mas foi descoberto pela polícia na última quarta (15).

Adilson da Silva de Siqueira Junior passou por audiência de custódia na quinta-feira (16). Ele foi preso em flagrante após confessar aos policiais que cometeu o crime porque acreditou que estava sendo traído pela namorada adolescente - leia mais detalhes abaixo.

? Clique aqui para seguir o canal do g1 Vale do Paraíba e região no WhatsApp

Adolescente de 16 anos é morta e enterrada pelo namorado em Caraguatatuba

Essa não é a primeira passagem de Adilson Júnior pela polícia. Ele, inclusive, cumpria pena em regime aberto por um roubo e corrupção de menores.

O caso aconteceu em outubro de 2019. De acordo com a polícia, o jovem, na época com apenas 20 anos, roubou uma adega na rua Perseis, no bairro Canto do Mar, em São Sebastião.

Ele usou uma arma falsa e atuou no crime com um adolescente de 16 anos - por conta disso, foi denunciado pelo Ministério Público também por corrupção de menores.

Adilson da Silva de Siqueira Junior cometeu outro crime, em 2019: o roubo a uma adega

Reproudção

Adilson foi condenado a sete anos, dois meses e 20 dias de prisão em agosto de 2020, menos de um ano após o crime. A condenação definiu que a pena seria cumprida em regime semiaberto.

Na ocasião, Adilson não estava preso. Por conta disso, um mandado de prisão foi decretado contra ele em agosto de 2021. O jovem foi capturado no dia 14 de setembro do mesmo ano, em São Sebastião.

Ele foi levado para a cadeia de Caraguatatuba e, no dia 5 de outubro do mesmo ano, encaminhado para o Centro de Progressão Penitenciária Dr. Edgar Magalhães Noronha, em Tremembé.

LEIA TAMBÉM:

Adolescente de 16 anos é morta e enterrada pelo namorado em sítio em Caraguatatuba

Saiba quem é a vítima do crime

Em fevereiro de 2022, Adilson conseguiu progredir para o regime aberto e deixou a cadeia. A Justiça chegou a sustar o benefício após ele descumprir medidas cautelares impostas, mas ele se apresentou em juízo em agosto de 2022 e conseguiu permanecer em regime aberto.

O g1 tenta contato com a defesa de Adilson da Silva de Siqueira Junior.

O caso

Uma adolescente de 16 anos foi encontrada morta e enterrada na noite de quarta-feira (15) no quintal de um sítio em Caraguatatuba, no Litoral Norte de São Paulo.

Rafaela Ramos da Silva, de 16 anos, foi encontrada morta enterrada em Caraguatatuba

Arquivo pessoal

O namorado da vítima foi preso e confessou aos policiais que cometeu o crime porque acreditou que estava sendo traído pela estudante, segundo o Boletim de Ocorrência.

? Clique aqui para seguir o canal do g1 Vale do Paraíba e região no WhatsApp

A prisão de Adilson da Silva de Siqueira Junior, de 25 anos, aconteceu por volta das 20h30 desta quarta-feira, na estrada Abra de Dentro, no bairro Pegorelli.

Rafaela Ramos da Silva era estudante e estava desaparecida há pelo menos três dias. Segundo a Polícia Militar, quando a jovem desapareceu, ela estava com Adilson.

À polícia, o homem disse que enforcou e sufocou a adolescente com um travesseiro na madrugada de segunda-feira.

Leia mais notícias do Vale do Paraíba e região

Prisão

A polícia recebeu a denúncia de um caso de feminicídio em um sítio localizado na estrada Abra de Dentro, no bairro Pegorelli, em Caraguatatuba (SP).

De acordo com a denúncia, o homem responsável pelo crime frequentava pontos de droga na região. Os policiais foram até o local e encontraram três pessoas em atitude suspeita.

Durante a abordagem, dois homens conseguiram fugir e um foi alcançado pelos policiais. Segundo informações do boletim de ocorrência, ele estava com duas porções de maconha e demonstrou muito nervosismo.

O registro policial aponta que, questionado pela PM, Adilson confessou que havia matado e enterrado a namorada em um sítio onde trabalha como caseiro da região.

Ainda segundo o registro, o rapaz explicou que cometeu o crime na madrugada de segunda-feira (13) porque acreditou que estava sendo traído pela namorada. Ela foi enforcada e asfixiada com um travesseiro.

Na manhã de segunda, o criminoso enrolou o corpo da adolescente em um lençol e o enterrou atrás de uma casa do sítio. Os policiais militares foram até o local e encontraram o cadáver.

"Diante das informações, as equipes iniciaram patrulhamento e, em uma das ruas do bairro Pegorelli, indivíduos foram visualizados e empreenderam fuga. Um deles a equipe conseguiu abordar. Durante essa abordagem conseguiram verificar que era o individuo que tinha cometido o homicídio", explica o tenente da Polícia Militar, Rodolfo Quirino.

Uma funerária foi acionada e encaminhou o corpo ao Instituo Médico Legal, para a realização de exames necroscópicos.

O homem foi preso em flagrante e levado à delegacia da Polícia Civil de Caraguatatuba. Na delegacia, os policiais consultaram o nome de Adilson e identificaram que havia um boletim de ocorrência contra ele por subtração de incapaz. A vítima é a adolescente que foi morta por ele.

Além disso, foi constatado que o homem cumpre pena de mais de sete anos em regime semiaberto por roubo. Ele permaneceu preso e agora vai responder por homicídio, tráfico de drogas e ocultação de cadáver.

A faca, o celular e as drogas encontradas com Adílson foram apreendidos.

Veja mais notícias do Vale do Paraíba e região bragantina

.

Fonte: G1.Globo

Comentários
Acesse sua conta
ou cadastre-se grátis